Você sabia que…
85% das mulheres brasileiras têm medo de sofrer violência sexual?

Fonte: Percepção sobre violência sexual e atendimento a mulheres vítimas nas instituições policiais
Foto de Capa: Arte do Projeto

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, violência sexual é “qualquer ato sexual ou tentativa de obter ato sexual, investidas ou comentários sexuais indesejáveis, ou tráfico ou qualquer outra forma, contra a sexualidade de uma pessoa usando coerção”. Pode ser praticada por qualquer pessoa, independente da relação com a vítima, e em qualquer cenário, incluindo a casa e o trabalho.

A violência sexual pode ser exercida no espaço doméstico (casa) ou no público (rua)3 . O termo violência sexual abrange diferentes formas de agressão que ferem a dignidade e liberdade sexual de uma pessoa, tais como assédio, exploração sexual e estupro. O estupro é um ato de violência, humilhação e controle sobre o corpo da mulher que se expressa pelos meios sexuais. A experiência vivenciada pelas vítimas deixa muitas sequelas na vida e na saúde das mulheres atingidas , resultando em sérios efeitos nas esferas física e/ou mental, no curto e longo prazos.

A vítima de estupro pode sofrer lesões nos órgãos genitais, contusões e fraturas e até mesmo morte. Outras consequências físicas possíveis incluem gravidez indesejada e a contração de doenças sexualmente transmissíveis. Em termos psicológicos o estupro pode resultar em diversos transtornos, tais como depressão, fobias, ansiedade, uso de drogas ilícitas, tentativas de suicídio e síndrome de estresse pós-traumático.

“Violência Contra a Mulher, Acesso à Justiça e o papel das Instituições Policiais” foi o tema escolhido para o 10º Encontro Anual do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Se na última década avançamos consideravelmente no debate sobre violência doméstica no Brasil, o debate sobre violência sexual permanece travado por uma série de tabus e disputas ideológicas, que inviabilizam o tratamento de questões fundamentais relativas ao atendimento das vítimas.

Nesse contexto, o FBSP conduziu um breve survey, focando na percepção da população em relação às mulheres que são vítimas de violência sexual e na percepção sobre o atendimento às vítimas por parte dos operadores policiais. Os resultados são apresentados e discutidos neste documento.

Trata-se de uma pesquisa quantitativa elaborada pelo FBSP e com dados coletados pelo Datafolha com abordagem pessoal dos entrevistados em pontos de fluxo populacional. O universo da pesquisa é a população brasileira com 16 anos ou mais, sendo a amostra total de 3.625 entrevistas em 217 municípios de todos os portes. A coleta de dados foi realizada entre os dias 01 e 05 de agosto de 2016. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais para mais ou para menos.

O FBSP espera que esta pesquisa contribua para a promoção do diálogo entre gestores, acadêmicos, sociedade, operadores policiais e do sistema de justiça para o aprimoramento do atendimento realizado pelas instituições policiais às vítimas de violência sexual em todo o país. Metodologia Trata-se de uma pesquisa quantitativa elaborada pelo FBSP e com dados coletados pelo Datafolha com abordagem pessoal dos entrevistados em pontos de fluxo populacional.

Acesse o estudo e informe-se!

Faltam 7 dias para o
Seminário Violência & Gênero no Amazonas

#faltam7dias
#precisamosfalarsobregenero
#ovgam
#violenciaegeneroam

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s